Menu

EXAMES E SERVIÇOS

VOLTAR

O Biolab Análises Clínicas possui equipamentos de última geração e uma equipe técnica altamente qualificada. Essa estrutura permite a realização de mais de 1.000 tipos de exames relacionados.

 
Buscar exames

Mnemônico + -
Descrição + -

Utilidade


A androstenediona e um hormônio esteróide androgenico produzido pelo córtex adrenal e gônadas. É um corticosteróide e um intermediário no metabolismo dos andrógenos e estrógenos. A Androstenediona e produzida a partir da 17-hidroxiprogesterona e Dehidroepiandrosterona. É o esteróide produzido em maior quantidade pelas células intersticiais do ovário. Nas mulheres, a androstenediona e a maior fonte precursora da testosterona. Sua produção encontra-se aumentada nos casos de Síndrome de Cushing, Hiperplasia Adrenal Congênita, Síndrome dos Ovários Policisticos, Hirsutismo Idiopático. Sua concentração encontra-se reduzida na Doença de Addison.


Material


SANGUE


Instruções


Jejum não obrigatório.


Utilidade


O antígeno SSB/La é uma proteína celular ligada a RNAs
pequenos. A presença do anti-SSB/La está fortemente associada a SS,
ocorrendo em cerca de dois terços dos pacientes com esta desordem e no
LES, em 10% a 15%. Pacientes com LES e anticorpos anti-SSA/Ro e anti-
SSB/La têm uma evolução mais leve da doença em comparação com
aqueles sem o anti-SSB/La. A técnica utilizada para a dosagem destes
anticorpos é a imunopreciptação.


Material


Soro


Instruções


- Jejum obrigatório de 8 horas.


Utilidade


Imunoglobulinas circulantes dirigidas contra a tireoglobulina estão presentes em pacientes com tireoidite de Hashimoto e em uma menor extensão, doença de Graves. Os novos métodos praticados em nosso laboratório são mais sensíveis. Anticorpos anti-Tg podem ser detectados em indivíduos sem doença tireodiana clinicamente significativa. Eles não definem o status da função tireoidiana. Anticorpos anti-Tg interferem com a mensuração da tireoglobulina com os imunoensaios. Consequentemente, o soro a ser estudado para tireoglobulina é rastreado para a presença de anticorpos antitireoglobulina.


Material


SANGUE


Instruções


Jejum desejável de 4 horas.


Utilidade


A Alfa-1-anti-tripsina (AAT) é uma proteína de fase aguda, sendo o inibidor de protease mais abundante no plasma. É o principal
componente da alfa-1-globulina, aumentando de forma rápida, mas inespecífica em processos inflamatórios. Encontra-se elevada em
infecções, artrites, vasculites, gravidez, terapia com estrógenos ou corticoides, neoplasias e pós-operatórios. Deficiência genética de AAT
pode estar associada com enfisema pulmonar, doença crônica, cirrose hepática e carcinoma hepatocelular.


Material


SANGUE


Instruções


JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO


Utilidade


A aldosterona é secretada pela glândula adrenal. A sua produção é regulada pelo sistema renina-angiotensina. Elevações ocorrem no hiperaldosteronismo primário e secundário, dieta pobre em sódio, gravidez e Síndrome de Bartter. Reduções são observadas em alguns casos de hiperplasia adrenal congênita, deficiência de síntese, dieta rica em sódio, Doença de Addison e no hipoaldosteronismo hiporreninemico. O principal uso clinico da dosagem de aldosterona (sérica e urinaria) é o diagnóstico de hiperaldosteronismo primário. O sistema renina-angiotensina responde rapidamente a vários estímulos fisiológicos, tornando uma
medida randômica de aldosterona, isolada, de pouco valor diagnóstico.


Material


Urina 24 horas


Instruções


- Informar volume urinário, horário inicial e final da coleta.
- Informar se foi orientado a dosagem após sobrecarga ou restrição de sal.
- Informar medicamentos em uso (pressão/diuréticos).
- Se criança ate 10 anos informar peso e altura.


Utilidade


O Ácido Vanilmandélico (VMA) é o principal metabólito da epinefrina e norepinefrina. Encontra-se elevado em situações onde ocorrem elevada
produção de catecolaminas como no feocromocitoma, glanglioneuroblastoma, neuroblastoma e glanglioneuroma. Apresenta sensibilidade inferior à dosagem de metanefrinas. Vários medicamentos e alimentos podem interferir na sua determinação. É detectado em 70% dos casos de neuroblastoma.


Instruções


Dieta e Orientações:

- O paciente deverá permanecer 24 horas antes e durante a coleta sem ingerir os alimentos como café, chá, refrigerante de cola e fumo, pois estes podem interferir no resultado.
- O cliente deverá manter sua rotina diária evitando fazer esforço físico durante a coleta.
- Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
- Informar horário inicial e final da coleta, peso, medicamentos em uso, dosagem, dia e hora da última dose.
- Caso o cliente faça uso contínuo de algum dos medicamentos abaixo, deve entrar em contato com o médico assistente para avaliar a suspensão do mesmo. A suspensão, assim como o seu período, fica exclusivamente a critério do médico.

- Podem promover aumento do Ácido Vanilmandélico:

. alfa- bloqueadores (fentolamina, fenoxibenzamina e prazosin);
. antidepressivos (amitriptilina, amoxapina, desipramina, imipramina e nortriptilina);
. antihistamínicos (difenilhidramina, clorfeniramina e prometazina);
. antipsicóticos (clorpromazina, clozapina, ferfenazina);
. beta- bloqueadores (atenolol, labetolol, metoprolol, nadolol, findolol, propranolol, timolol);
. antagonistas dos canais de cálcio (fenodipina, nicardipina, nifedipina, verapamil);
. drogas catecolamina-like (L-dopa, epinefrina, norepinefrina, dopamina, metildopa);
. diuréticos (hidrocloroatiazida, furosemida);
. inibidores da monoaminoxidase (fenelzine);
. estimulantes (cafeína, nicotina, aminofilina, teofilina);
. simpaticomiméticos (albuterol, anfetaminas, efedrina, isoproterenol, metaproterenol, pseudoefedrina e terbulina);
. vasodilatadores (diazóxido, hidralazina, isossorbida, minoxidil, nitroglicerina e outros nitratos e nitritos);
. outros (cocaína, insulina, levodopa, metilfenidato, metoclopramida, morfina, naloxona, fentazocina, proclorperazina e TRH).
- Podem promover diminuição do Ácido Vanilmandélico:
. anti-hipertensivos (captopril, clonidina, guanabenz, guanetidina, guanfacina, reserpina);
. antipsicóticos (haloperidol);
. agonista dopaminérgico (bromocriptina);
. outros (dissulfiram, metirosina, octreotida).

- A higienização da genitália é realizada com água e sabão neutro.

- Nas mulheres, lavar e secar sempre de frente para trás. Nos homens lavar retraindo o prepúcio para uma adequada limpeza do meato uretral.


Utilidade


A Vitamina B12 tem papel importante na hematopoiese, na função neural,
no metabolismo do ácido fólico e na síntese adequada de DNA.
Apresenta-se diminuída, na produção deficiente de fator intrínseco
(determinada pela atrofia da mucosa gástrica, resultando em anemia
perniciosa), nas síndromes de má absorção (por ressecção do intestino
delgado, doença celíaca, espru tropical e cirurgia bariátrica), no
alcoolismo, na deficiência de ferro e folato, no uso de medicamentos
que podem levar a diminuição da absorção (metotrexato, pirimetamina,
trimetropin, fenitoina, barbituricos, contraceptivos orais,
colchicina, metformina, etc) e nas dietas vegetarianas estritas.
Condições associadas a níveis aumentados de vitamina B12 incluem o
tratamento de reposição, leucemia granulocítica crônica,
insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca congestiva,
diabetes, obesidade, doença pulmonar obstrutiva crônica e
hepatopatias.


Material


Soro


Instruções


Verificar se o paciente se enquadra nos casos abaixo.

- Alguns medicamentos inclusive anticoncepcional oral, vitaminas (comprimidos ou
injetáveis).
- Pacientes vegetarianos estrito (não ingerem produtos animais: carne, peixes, leite e
ovos)
- Paciente que realizaram cirurgia intestinal ou de estômago.
- Doença inflamatória intestinal (Doença de Chron ou Retocolite).
- Gravidez ou amamentação.


Utilidade


Avaliação de toxicidade pelo Co.


Material


Urina


Instruções


Jejum não obrigatório.

- Colher em frasco plástico e evitar contaminação externa (mãos,
roupas, locais contaminados).
- Lavar as mãos antes de colher.
- Colher urina após retenção urinária de 4 horas. Fazer higiene da genitália com água e
sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio em frasco próprio.
- Entregar a urina no laboratório até 2 horas após a coleta.
- Não colher em local de trabalho.
- Retirar o uniforme de trabalho antes da coleta.
- Informar se faz uso de algum medicamento.
- Informar se está exposto ocupacionalmente.


Utilidade


O cortisol e secretado pelo córtex da adrenal em feedback com o hormônio adrenocorticotrópico (ACTH). É essencial para o metabolismo e funções imunologicas. Sua concentração encontra-se elevadas nos casos de Síndrome de Cushing e stress. Apresenta-se reduzido na doença\rde Addison e nos casos de hipopituitarismo (com produção deficiente de ACTH). Dosagens basais e após supressão por dexametasona possuem utilidade diagnóstica. As concentrações plasmáticas de cortisol são\rinfluêncidas pelo CBG (Proteína carreadora do cortisol).


Material


SANGUE


Instruções


Questionário - Informar medicamentos em uso (inclusive pomadas e cremes), dia, hora da ultima dose.
- Se mulher, informar uso de anticoncepcional.


Utilidade


Monitoração da atividade da doença e resposta terapêutica no lúpus eritematoso sistêmico (LES), em especial se há doença acometimento renal; deficiências seletivas de complemento


Material


Soro


Instruções


Jejum Não Obrigatório

- Coletar o soro em tubo sem gel separador, aguardar a adequada retração do coágulo, centrifugar, separar o soro e congelar imediatamente após a coleta.


Utilidade


A calcitonina e um hormônio produzido pelas células C parafoliculares
na tireóide. Sua secreção e estimulada pelo cálcio e
pela pentagastrina. A calcitonina diminui a reabsorção óssea
osteoclástica.
A dosagem de calcitonina encontra-se elevada no carcinoma medular da
tireóide, em alguns pacientes com câncer (pulmão, mama ou pâncreas),
nas pancreatites, tireoidites, falência renal, Síndrome de Zollinger-
Ellison, anemia perniciosa, gestação e recém-natos.
Encontra-se diminuída na agenesia tireoidiana. Sua maior utilidade é
para o seguimento dos pacientes com carcinoma medular da tireóide. Em
alguns pacientes com carcinoma medular da tireóide (especialmente
aqueles com a forma familiar), a calcitonina basal pode estar normal;
entretanto, um incremento acentuado é observado após a infusão de
secretagogos.
Resultados falso-negativos aos testes de estímulo com pentagastrina
podem ocorrer em indivíduos com positividade para a mutação do RET
proto-oncogene. Os níveis de calcitonina sérica não conseguem
diferenciar entre a hiperplasia de células C e o microcarcinoma
medular.
Veja também: Teste de infusão do cálcio ou Teste de infusão da
pentagastrina para estímulo da calcitonina.


Material


SANGUE


Instruções


JEJUM NÃO OBRIGATÓRIO

- Já realizou cirurgia da tireóide?
- Ha quanto tempo atrás?
- Mais alguém na familia esta fazendo esse exame ou já cirurgia da tireóide?
- Já realizou este exame no IHP anteriormente? Quando?


Utilidade


A carbamazepina (Tegretol) é um anticonvulsivante também usado para tratamento de neuralgias e neuropatias diabéticas. Sua dosagem é útil para monitorização dos níveis terapêuticos e toxicidade. O pico plasmático ocorre em 6 horas, estando 75% da droga ligada às proteínas plasmáticas. Apresenta meia vida de 12 a 40 horas e metabolismo hepático, podendo levar à indução das enzimas hepáticas e consequente aumento da depuração de outras drogas, bem como dela própria. Essa auto-indução é responsável pela diminuição da meia vida da droga após 6 semanas de tratamento. Cerca de 3 a 7 dias são necessários para que ocorra o estado de equilíbrio. A principal causa de níveis baixos é a não adesão ao tratamento. Drogas como fenitoína,
fenobarbital e primidona podem reduzir os níveis da carbamazepina. Algumas drogas podem elevar os níveis séricos da carbamazepina: ácido valpróico, cimetidina, eritromicina, isoniazida, fluoxetina, propoxifeno, verapamil. Toxicidade ocorre com níveis acima de 12 microgramas/mL. Sua dosagem não detecta a oxcarbazepina.


Material


SANGUE


Instruções


A coleta ideal deve ser realizada imediatamente antes da administração da próxima dose do medicamento ou conforme orientação médica.

- Caso o medicamento seja tomado apenas uma vez ao dia, a coleta deve ser feita pelo menos 12 horas após a medicação.
- Verificar medicamentos em uso para evitar que se faça confusão entre os exames de Carbamazepina e Oxcabazepina: Tegretol e Tegretard referem-se aos exames de Carbamazepina, enquanto Trileptal e Auran são referentes à Oxcarbazepina.


Utilidade


É uma proteína cuja concentração depende da massa muscular e da
atividade da creatinoquinase. Níveis elevados são encontrados nas
dietas ricas em proteínas, gravidez, indivíduos com massa muscular
elevada, necrose muscular, miopatias, corticoterapia e no
hipotireoidismo.


Material


SORO


Instruções


Jejum não obrigatório.


Utilidade


É uma proteína cuja concentração depende da massa muscular e da
atividade da creatinoquinase. Níveis elevados são encontrados nas
dietas ricas em proteínas, gravidez, indivíduos com massa muscular
elevada, necrose muscular, miopatias, corticoterapia e no
hipotireoidismo.


Material


URINA


Instruções


- Lavar as mãos e genitália antes da coleta.

- Coletar o jato médio da 1ª urina da manhã.
- Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º
jato de urina, coletar o jato médio e colher em frasco próprio.
- Colher o jato médio da urina com retenção de 4 horas entre as
micções.


Utilidade


Dosagem de cálcio urinário é útil na investigação dos efeitos da vitamina D e PTH sobre a reabsorção óssea. Também utilizado na avaliação de nefrolitíase. Sua determinação é preferida na urina de 24 horas; urina recente pode ser utilizada realizando a razão
cálcio/creatinina. A hipercalciúria é encontrada nas hipercalcemias, na hiper absorção intestinal de cálcio, distúrbios da reabsorção tubular de cálcio, corticoterapia, osteoporose, acromegalia, hipertireoidismo, feocromocitoma e Cushing. A hipocalciúria pode ser secundária a hipocalcemia, insuficiência renal, osteomalacia, raquitismo, alcalose, uso de diuréticos e estrógenos.


Instruções


- Colher preferencialmente no laboratório a 1ª urina da manhã ou com intervalo de 4 horas entre as micções. Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina e coletar o jato do meio.
- Sendo a coleta feita em casa, trazer o material ao laboratório no prazo máximo de 1 hora.


Utilidade


O monóxido de carbono (CO), considerado um dos gases mais nocivos, é
causa freqüente de intoxicações, de origem ocupacional ou doméstica.
Apesar de existirem fontes naturais (atividade vulcânica, oxidação do
metano, entre outras) e endógenas de CO (catabolismo de
hemocompostos), as mais importantes fontes do ponto de vista
toxicológico são as que resultam da atividade humana (queima de
gasolina por veículos automotores). A fumaça resultante da queima do
tabaco, assim como de maconha, é importante fonte de exposição humana
ao CO.
A carboxihemoglobina avalia exposição ao monóxido de carbono e ao
diclorometano (cloreto de metileno). Sua ação tóxica advém da forte
ligação química por coordenação que o CO estabelece com átomo de ferro
da fração heme da hemoglobina formando a carboxihemoglobina, pigmento
anormal do sangue incapaz de transportar o oxigênio. A presença da
carboxihemoglobina também dificulta a dissociação da oxihemoglobina
presente, diminuindo ainda mais a disponibilidade de oxigênio nos
tecidos. O diclorometano libera o CO no organismo por
biotransformação e possui potencial mutagênico. As altas concentrações
de carboxihemoglobina provocam hipóxia tecidual, estimulando a
eritropoiese e causando uma elevação do hematócrito.
A meia-vida da carboxihemoglobina no organismo, em condições de
repouso, é de cerca de 4 a 5 horas.


Material


SANGUE


Instruções


- Informar se paciente é fumante e quantos cigarros fuma ao dia.
- Informar se é exposto ocupacionalmente ao diclorometano.
- Recomenda-se coletar material ao final de jornada de trabalho.
- Evitar a primeira jornada de trabalho da semana.


Utilidade


O cobre sérico é utilizado juntamente com o cobre urinário e a ceruloplasmina no diagnóstico da Doença de Wilson, na monitorização de pacientes em nutrição parenteral total ou enteral, no diagnóstico diferencial da cirrose biliar primária, da colangite esclerosante primária e na avaliação da deficiência ou intoxicação por cobre. Cobre sérico alto e ceruloplasmina alta são encontrados na intoxicação por cobre, cirrose biliar primária e colangite esclerosante primária. Cobre sérico baixo é encontrado na Doença de Wilson, desnutrição e Doença de Menkes (doença de herança recessiva, ligada ao cromossomo X). Uso de estrógenos também eleva a ceruloplasmina e o cobre sérico, como observado em pacientes em uso de anticoncepcionais orais e grávidas. O cobre sérico se eleva durante o uso de ácido valpróico, carbamazepina, fenobarbital e fenitoína. Pode ser baixo nas situações de hipoproteinemia (síndrome nefrótica, má-absorção, desnutrição). No caso de avaliação ocupacional, a interpretação dos resultados fica a critério médico, já que não está determinado o Índice Biológico Máximo Permitido (IBMP), pela NR-7.


Material


Urina 24 horas


Instruções


- Refrigerar durante todo o procedimento de coleta.
- Não colher em local de trabalho.
- Retirar a roupa ou uniforme contaminado antes da coleta.
- Não fazer esforço físico durante a coleta.
- O cliente deve manter sua rotina diária.
- Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
- Não utilizar recipiente de vidro para coletar ou acondicionar amostras.
- A higienização da genitália é realizada com água e sabão neutro.
- Nas mulheres, lavar e secar sempre de frente para trás. Nos homens lavar retraindo o prepúcio para uma adequada limpeza do meato uretral.
- Ao receber o material, verificar o volume urinário total:


Utilidade


Teste utilizado para avaliação da taxa de filtração glomerular, sendo mais sensível que a determinação sérica isolada. No clearence de creatinina valores séricos e urinários são medidos e a depuração é calculada e corrigida tendo em vista a superfície corporal. Clearence elevado pode ser encontrado após exercícios, na gravidez e no diabete melito. Variação intraindividual desse teste pode chegar a 15%. Armazenamento da urina por muito tempo, em altas temperaturas pode causar conversão da creatina a creatinina, acarretando aumentos espurios.


Material


Urina 24h + Soro


Instruções


- Não fazer esforço físico durante a coleta.
- O cliente deve manter sua rotina diária.
- Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
- Ao término da coleta de urina, o cliente deve comparecer ao laboratório para a entrega da mesma e efetuar a coleta de amostra de sangue.

Colher tubo amarelo com creatina, no momento da entrega da amostra de urina 24 horas.

No mesmo momento, anotar Peso e Altura do paciente.

Anotar Volume total da Urina.


Utilidade


O Cromo é irritante e corrosivo para pele e mucosas, devido a sua capacidade de desnaturar proteinas e acidos nucleicos. Nas exposicões ocupacionais ocorrem dermatites de contato, eczemas, ulceracões, rinite, asma brônquica e principalmente o câncer do trato respiratório, uma vez que sua principal via de absorção é a pulmonar. Os compostos de cromo atingem o trato respiratório nas formas de vapores, névoas, fumos e poeiras, nos seus diversos estados. O cromo é transportado pelo sangue para vários órgãos e tecidos, concentrando- se, especialmente, no fígado, rim, baço e pulmão. Na maioria dos alimentos encontram-se em baixas concentrações.


Material


URINA


Instruções


<- Lavar as mãos antes de colher.

- Colher urina após retenção urinária de 4 horas. Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio em frasco próprio.
- Entregar a urina no laboratório até 2 horas após a coleta.
- Não colher em local de trabalho.
- Retirar o uniforme de trabalho antes da coleta.
- Informar se faz uso de algum medicamento.
- Informar se está exposto ocupacionalmente.


Utilidade


Diagnosticar e controlar determinados tipos de câncer, especialmente o câncer de cólon. Este exame mede a quantidade de antígeno carcinoembriogênico no sangue. Se a pessoa já estiver com câncer, esse exame ajudará o médico a determinar se o tratamento para o câncer está sendo eficaz.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório


Utilidade


Diagnóstico de doença de Wilson; avaliação da presença da síndrome de Menkes; avaliação de hepatite crônica ativa, cirrose e outras doenças hepáticas


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório


Utilidade


O estudo coprológico visa o estudo das funções digestivas abrangendo as provas de digestibilidade macroscópicas, exames químicos e outras, cujos resultados permitem diagnosticar os diferentes quadros que são agrupados em síndromes coprológicas: insuficiência gástrica, pancreática e biliar, hipersecreção biliar, (fermentação hidrocarbonada e putrefação), síndromes ileal e cecal, colites e outras alterações do transito intestinal. O desenvolvimento de métodos que permitiram o diagnóstico etiológico separado de cada uma das moléstias agrupadas nestas síndromes, diminuiu a importância diagnostica do exame funcional de fezes.


Material


Fezes recente a fresco (todo o volume fecal após dieta específica).


Instruções


- Recomendável suspender medicação laxante e/ou supositórios nos 3 dias anteriores e durante a coleta ou conforme orientação médica.
- Evitar o uso de bebidas gasosas (ex: refrigerantes,água gaseificada) e alcoólicas durante os 3 dias que antecedem a coleta.
- Importante informar a idade.
- Criança ate 12 anos não necessita de dieta.
- Para maiores de 12 anos, manter dieta habitual com as recomendações (descritas abaixo) ou conforme orientação medica.

* Dieta:
- Manter dieta habitual (dia a dia do cliente) sendo recomendável nas últimas 72 horas (3 dias) antes da coleta que o mesmo inclua nas refeições principais (almoço e/ou jantar) quantidades usuais de carne, batata e feijão e, nas outras refeições (café da manhã, lanche da tarde), manteiga e leite.
- No 4º dia colher todo o volume fecal da primeira evacuação do dia para entrega no laboratório.
- Usar recipientes limpos e secos.
- Evitar contaminação por urina, água, gordura ou outro elemento.


Utilidade


As curvas glicêmicas prolongadas (4 e 5 horas) são utilizadas no diagnóstico das hipoglicemias funcionais.


Utilidade


A determinação de chumbo no sangue é considerada como o melhor indicador e o mais aceito para avaliação biológica das exposições ao metal. Como o chumbo se liga aos eritrócitos, dosagens em soro e plasma são úteis. Níveis elevados de chumbo causam danos nos sistemas cardiovascular, nervoso, reprodutivo, hematológico e renal. Exposição ocupacional ocorre nas indústrias de petróleo, baterias, tintas, cerâmicas, tubulações, cabos, explosivos e quando da utilização de soldas e estruturas que contem o chumbo como liga. É absorvido pelas vias respiratórias, digestiva e cutânea. A eliminação ocorre preponderantemente pela via renal (cerca de 70%) e fecal (cerca de 10% ), enquanto as secreções e a incorporação aos pêlos respondem por frações minoritárias. Apresenta efeito acumulativo no organismo e deposita-se nos ossos com uma meia vida de cerca de 20 anos.


Instruções


Se criança até 10 anos, informar peso e altura.

- Informar se o paciente está em uso de agentes quelantes.
- Informar se o paciente é exposto ocupacionalmente.
- Não colher em local de trabalho.
- Não fazer esforço físico durante a coleta.
- O cliente deve manter sua rotina diária.
- Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
- Não utilizar recipiente de vidro.
- Não utilizar frasco de tampa colorida.
- A higienização da genitália é realizada com água e sabão neutro.
- Nas mulheres, lavar e secar sempre de frente para trás. Nos homens lavar retraindo o prepúcio para uma adequada limpeza do meato uretral.
- Informar todo o volume urinário coletado no período de 24 horas.
- Ao receber o material verificar o volume urinário total:
- Refrigerar a amostra urante todo o procedimento de coleta.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Os testes sorológicos são utilizados como um dos critérios para
confirmação de suspeita clínica da Doença de Chagas e triagem em
bancos de sangue. Entretanto, alguns cuidados são necessários na
escolha do método e sua interpretação. O Machado Guerreiro (Fixação de
complemento) era o exame de escolha no passado, mas por apresentar
baixa sensibilidade (60%), baixa especificidade e complexidade na sua
execução, não mais deve ser utilizado. Os métodos Hemaglutinação,
imunofluorescência e imunoensaio apresentam sensibilidade próximo a
100%. Tendo em vista a possibilidade de falso-positivos (leishmania,
malária, sífilis, toxoplasmose, hanseníase, doenças do colágeno,
hepatites) é recomendado que o soro seja testado em pelo menos dois
métodos diferentes antes de aceito, pelo clínico assistente, a
positividade da sorologia. A hemoaglutinacao é utilizada para triagem
devido sua praticidade e boa sensibilidade. Entretanto, tem
especificidade inferior a imunofluorescência e ao imunoensaio
enzimático. A imunofluorescência indireta IgG é exame sensível no
diagnostico da Doença de Chagas. A imunofluorescência indireta IgM é
útil para caracterizar fase aguda. Ambos apresentam menor
reprodutibilidade que o imunoensaio enzimático (ELISA). O imunoensaio
enzimático utiliza antígenos altamente purificados com maior
sensibilidade (98 a 100%), maior especificidade (93 a 100%) e leitura
mais objetiva. O imunoensaio de partículas em gel apresenta
sensibilidade de 96,8% e especificidade de 94,6%.
Ressalta-se que a Organização Mundial de Saúde preconiza o uso de
pelo menos dois testes de diferentes metodologias para o diagnóstico
laboratorial da doença de Chagas.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório


Utilidade


Os testes sorológicos são utilizados como um dos critérios para confirmação de suspeita
clínica da Doença de Chagas e triagem em bancos de sangue. Entretanto, alguns cuidados são
necessários na escolha do método e sua interpretação. O Machado Guerreiro (Fixação de
complemento) era o exame de escolha no passado, mas por apresentar baixa sensibilidade
(60%), baixa especificidade e complexidade na sua execução, não mais deve ser utilizado.
Os métodos Hemaglutinação, imunofluorescência e imunoensaio apresentam sensibilidade
próximo a 100%. Tendo em vista a possibilidade de falso-positivos (leishmania, malária,
sífilis, toxoplasmose, hanseníase, doenças do colágeno, hepatites) é recomendado que o
soro seja testado em pelo menos dois métodos diferentes antes de aceito, pelo clínico
assistente, a positividade da sorologia. A hemoaglutinacao é utilizada para triagem devido
sua praticidade e boa sensibilidade. Entretanto, tem especificidade inferior a
imunofluorescência e ao imunoensaio enzimático. A imunofluorescência indireta IgG é exame
sensível no diagnostico da Doença de Chagas. A imunofluorescência indireta IgM é útil para
caracterizar fase aguda. Ambos apresentam menor reprodutibilidade que o imunoensaio
enzimático (ELISA). O imunoensaio enzimático utiliza antígenos altamente purificados com
maior sensibilidade (98 a 100%), maior especificidade (93 a 100%) e leitura mais objetiva.
O imunoensaio de partículas em gel apresenta sensibilidade de 96,8% e especificidade de
94,6%. Ressalta-se que a Organização Mundial de Saúde preconiza o uso de pelo menos dois
testes de diferentes metodologias para o diagnóstico laboratorial da doença de Chagas.


Material


Soro


Instruções


Jejum obrigatório de 8 horas.


Utilidade


A determinação de chumbo no sangue é considerada como o melhor indicador e o mais aceito para avaliação biológica das exposições ao metal. Como o chumbo se liga aos eritrócitos, dosagens em soro e plasma são úteis. Níveis elevados de chumbo causam danos nos sistemas cardiovascular, nervoso, reprodutivo, hematológico e renal. Exposição ocupacional ocorre nas indústrias de petróleo, baterias, tintas, cerâmicas, tubulações, cabos, explosivos e quando da utilização de soldas e estruturas que contêm o chumbo como liga. É absorvido pelas vias respiratórias, digestiva e cutânea. A eliminação ocorre preponderantemente pela via renal (cerca de 70%) e fecal (cerca de 10% ), enquanto as secreções e a incorporação aos pêlos respondem por frações minoritárias. Apresenta efeito acumulativo no organismo e deposita-se nos ossos com uma meia vida de cerca de 20 anos.


Material


Urina


Instruções


- Lavar as mãos antes de colher.
- Colher urina após retenção urinária de 4 horas.
- Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio em frasco próprio.
- Não colher em local de trabalho.
- Retirar o uniforme de trabalho antes da coleta.
- Entregar a urina no laboratório até 2 horas após a coleta.
- Especificar tipo de urina colhida, se início ou final de jornada.
- Recomenda-se coletar amostra de final de jornada.


Utilidade


A Chlamydia Pneumoniae é agente causador de faringite, bronquite,
sinusite e pneumonia. Cerca de 25% a 60% da população adulta apresenta
sorologia positiva, tendo a sorologia valor limitado na identificação
de quadros agudos.
Em 1988, após epidemia de pneumonia por C.pneumoniae, demonstrou-se
relação entre esta infecção e o aumento subsequente de casos de
infarto agudo do miocárdio e morte por doenças cardiovasculares. A
partir destes dados epidemiológicos, estudos posteriores
correlacionaram a rotura da placa aterosclerótica com a presença desta
bactéria.


Material


Soro


Instruções


Jejum de 8 horas


Utilidade


Avaliação de exposição e toxicidade por chumbo. O chumbo é um contaminante ambiental. Pode ocorrer em uma série de produtos, embora seu uso em tintas e combustíveis esteja diminuindo mundialmente. A exposição e a absorção do chumbo podem ocorrer por qualquer rota, contudo a ingestão parece ser a via mais importante. Adultos parecem ser mais tolerantes ao contato com chumbo do que crianças. A absorção intestinal é variada e sua excreção se dá primariamente por filtração renal. Há dois compartimentos principais onde o chumbo se deposita: o esqueleto e os tecidos conjuntivos.


Material


Sangue Total


Instruções


Jejum Não Obrigatório


1 |  2 |  3 |  4 |  5 |  6 |  7 |  8 |  9 |  10 |  11 |  12 |  13 |  14 |  15 |  2 Páginas de 15