Menu

EXAMES E SERVIÇOS

VOLTAR

O Biolab Análises Clínicas possui equipamentos de última geração e uma equipe técnica altamente qualificada. Essa estrutura permite a realização de mais de 1.000 tipos de exames relacionados.

 
Buscar exames

Mnemônico + -
Descrição + -

Utilidade


Teste útil para o diagnóstico e monitorização do tratamento da Doença
Celíaca (DC) e da dermatite herpetiforme. Endomísio é uma bainha de
fibrilas reticulares que envolvem as fibras da musculatura lisa. Na
DC, a ingestão de glúten leva a produção de anticorpos IgG e IgA anti-
gliadina e anticorpos anti-endomísio. Os anticorpos anti-endomísio são
mais específicos e sensíveis que a anti-gliadina, sendo detectados em
87 a 98% dos pacientes com DC e 1% de pacientes normais. Após início
de terapia de restrição de glúten, títulos de anti-endomísio começam a
decair em 6 a 12 meses. O padrão ouro para diagnóstico de DC é a
biópsia intestinal.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Diagnóstico de hemoglobinopatias e talassemias; diagnóstico diferencial de anemias e hemólise. 


Utilidade


Auxílio no diagnóstico das dislipemias primárias e secundárias. A eletroforese de lipoproteínas está indicada em determinadas situações: triglicérides no soro > 300 mg/dL; soro de jejum lipêmico; hiperglicemia significativa, tolerância à glicose alterada, glicosúria; ácido úrico sérico aumentado; nítida história familiar de doença coronariana prematura; evidência clínica de doença coronariana ou aterosclerose em pacientes com menos de 40 anos de idade.


Utilidade


Teste útil para o diagnóstico e monitorização do tratamento da Doença Celíaca (DC) e da dermatite herpetiforme. Endomísio é uma bainha de fibrilas reticulares que envolvem as fibras da musculatura lisa. Na DC, a ingestão de glúten leva à produção de anticorpos IgG e IgA anti- gliadina e anticorpos anti-endomísio. Os anticorpos anti-endomísio são mais específicos e sensíveis que a anti-gliadina, sendo detectados em 87 a 98% dos pacientes com DC e 1% de pacientes normais. Após início de terapia de restrição de glúten, títulos de anti-endomísio começam a decair em 6 a 12 meses. O padrão ouro para diagnóstico de DC.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Inclui a contagem de hemácias, hemoglobina, hematócrito e índices:
HCM, VCM, CHCM, RDW. Útil no diagnóstico diferencial das anemias,
deficiência de ferro, esferocitose hereditária, talassemia,
intoxicação por chumbo, deficiência de folato, deficiência de B12,
deficiência de vitamina B6, anemia perniciosa e anemia da gravidez.
Também utilizados na avaliação das policitemias.


Material


Sangue total EDTA


Instruções


- Jejum desejável de 4 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


É um exame indicado na avaliação inicial da fertilidade masculina.
Usado também para controle de vasectomia.


Material


Esperma


Instruções


- O paciente deverá estar em abstinência sexual, de NO MÍNIMO 2 DIAS E MÁXIMO DE 5 DIAS;
- A amostra deve ser coletada na unidade, em sua totalidade. QUALQUER PERDA DE QUALQUER FRAÇÃO DA AMOSTRA, DEVERÁ SER RELATADA A COLETORA/RECEPCIONISTA, que receber a amostra.
3 - É OBRIGATÓRIO o preenchimento do questionário para a coleta. As informações devem ser todas preenchidas, incluindo Nome, Data de nascimento, período de abstinência, data e hora da coleta, bem como informar se o exame é para controle de vasectomia.

Em relação Á COLETA

- O Paciente deverá urinar antes da coleta;
- Lavar as mãos e o pênis com sabão, para reduzir o risco de contaminação da amostra;
- enxaguar o sabão;
- secar as mãos e o pênis com papel toalha descartável;
- A Amostra deve ser obtida por meio de masturbação e ejaculada em recipiente ESTÉRIL, de boca larga, sem desprezar nenhuma fração do sêmen;
- a amostra deverá ser mantida à temperatura ambiente, entre 25 e 37 graus.

Reforçamos que SE HOUVER PERDA DE QUALQUER FRAÇÃO DE MATERIAL, O LABORATÓRIO DEVERÁ SER COMUNICADO.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Detecção de anticorpos contra substrato de cercária apresenta sensibilidade máxima de 90% em pacientes com formas agudas da doença. Entretanto, podem não ser detectados em indivíduos com infecções leves ou moderadas. Reações falso-positivas podem ocorrer com outros parasitas intestinais (ancilostoma, ascaris). Sorologia positiva não distingue infecção aguda de exposição prévia. A pesquisa de ovos pode positivar-se antes da sorologia. A Sorologia para esquistossomose pode permanecer positiva, mesmo após cura da doença.


Material


Soro


Instruções


- Jejum obrigatório de 8 horas.
- Intervalo entre mamadas para lactentes


Utilidade


Na gravidez como triagem de síndrome de Down e trissomia do cromossomo 18, entre outras síndromes genéticas com defeitos de fechamento do tubo neural.


Utilidade


Sua presença ajuda na confirmação da nefrite intersticial, cistite
eosinofílica e ateroembolia renal ( Síndrome de êmbolo de colesterol).
Neutrófilos: processo infeccioso ou inflamatório das vias urinárias ou
de regiões próximas antagonicamente.


Material


Urina


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A maior parte do etanol é metabolizada no fígado, principalmente por ação da enzima álcool-desidrogenase. Quando há consumo crônico de álcool, ocorre indução enzimática, sendo as taxas de metabolismo mais altas. A farmacocinética do álcool é complexa e depende também de outros fatores genéticos e ambientais, como a quantidade e o tipo de bebida ingerida, a presença de alimentos no estômago, o fluxo sanguíneo hepático, idade e sexo, além da atividade enzimática. Esses fatores podem ser responsáveis pelas diferenças observadas na eliminação do etanol que, em geral, varia de 10 a 25 mg/dL/hora. A excreção do etanol inalterado através do suor, respiração e urina, corresponde a 2 a 5% do total. Deve-se ressaltar que o etanol é rapidamente eliminado do organismo, sendo a detecção de sua presença no sangue, urina ou ar expirado útil apenas para a investigação do consumo recente de álcool, ou seja, nas poucas horas que antecedem a coleta. O tempo de detecção do etanol na urina é de 6 a 12 horas. É importante ressaltar que para investigação de consumo prévio de álcool, a dosagem em sangue total, soro ou plasma é considerada a referência para avaliar as concentrações de etanol. A dosagem na urina é uma alternativa adotada pela maior praticidade, mas os valores não podem ser diretamente relacionados aos níveis sanguíneos. Como a urina é armazenada na bexiga antes de ser eliminada, a concentração de etanol pode ser subestimada ou superestimada. A concentração dosada estará abaixo do esperado quando a urina produzida após o consumo de álcool for diluída pela urina previamente formada e isenta de etanol na bexiga. Por outro lado, quando o indivíduo já atingiu a fase pós-absortiva e não houve esvaziamento completo da bexiga, a urina recém-formada pode contaminar-se com a urina já presente na mesma, que contém maior concentração de etanol, sendo o resultado da dosagem urinária alterada mesmo com a concentração sanguínea já normalizada.
O exame , quando realizado na urina, é útil para avaliar-se a exposição ao etanol, mas não possui valor forense.
Para essa finalidade, recomenda-se a dosagem do etanol no sangue.
Embora a maior fonte de exposição ao etanol seja a ingestão de bebidas alcoólicas, outras fontes não devem ser ignoradas. O etanol é muito usado como solvente, reagente e produto intermediário na indústria. Neste cenário, ele pode ser utilizado como anticongelante, combustível, solvente de tintas e na fabricação de plásticos e borracha sintética. Uma importante via de exposição ocupacional é a inalatória. O etanol também é utilizado como componente de produtos domésticos e de uso pessoal. Adicionalmente, há um nível naturalmente presente no organismo devido ao metabolismo da flora intestinal e microrganismos eventualmente presentes na urina também são capazes de produzir etanol pela conversão metabólica da glicose ou de outros substratos endógenos. Na fase pré-analítica, também é importante estar atento à possibilidade de interferentes e recomenda-se que a assepsia não seja realizada com produtos que contenham álcool etílico.


Material


Urina


Instruções


- Lavar as mãos antes de colher.
- Colher urina após retenção urinária de 4 horas.
- Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio em frasco próprio.
- Informar se é urina início ou final de jornada quando for exposição ocupacional.
- Não realizar assepsia na genitália utilizando produtos que contenham álcool etílico.
- Recomenda-se encher totalmente o frasco de urina para diminuir a volatilidade da amostra.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O 17-beta estradiol é o estrogênio mais ativo e importante na mulher
em idade reprodutiva. Na mulher encontra-se em níveis baixos no
hipogonadismo primário e secundário. O estradiol é medido para estudo
dos casos de amenorréia e como guia para monitorização do
desenvolvimento folicular durante indução da ovulação. Estradiol é
também produzido pelas glândulas adrenais, testÍculos e pela conversão
periférica da testostrona. Pode-se observar níveis elevados nos
tumores ovarianos, tumores femininizantes adrenais, puberdade precoce
feminina, doença hepática, gravidez e ginecomastia masculina. Em mulheres
menopausadas, a estrona, mais do que o estradiol, é o estrogênio
circulante predominante.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.
Anotar a idade e data da última menstruação e uso de medicamentos.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Diagnóstico de deficiência congênita e adquirida de fator VII; investigação de tempo de protrombina prolongado. 



Material


Plasma Citratado


Instruções


- Jejum de 8 horas.
É obrigatório a informação de dados clínicos do paciente no campo observação, tais como:
- Indicação clínica do exame.
- Paciente em uso de anticoagulante?
- O paciente tem história de sangramento?
- O paciente tem história familiar de sangramento?


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Útil na avaliação do equilíbrio entre cálcio e fósforo e no estudo dos cálculos urinários. Níveis urinários elevados são encontrados no
hiperpratireoidismo, deficiência de vitamina D, uso de diurético, acidose tubular renal e Síndrome de Fanconi. Níveis baixos são
encontrados na desnutrição, hipoparatireoidismo, pseudohipopratireoidismo, uso de anti ácidos e intoxicação por vitamina D. Várias drogas podem interferir na determinação do fósforo urinário: acetazolamida, aspirina, diltiazen, sais de alumínio, bicarbonato, calcitonina, corticoides e diuréticos.


Material


Urina 24 Horas


Instruções


- Informar volume urinário, horário inicial e final da coleta.
- Não fazer esforço físico durante a coleta.
- O cliente deve manter sua rotina diária.
- Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos, exceto sob orientação médica.
- A higienização da genitália é realizada com água e sabão neutro.
- Nas mulheres, lavar e secar sempre de frente para trás. Nos homens lavar retraindo o prepúcio para uma adequada limpeza do meato uretral.
- Informar todo o volume urinário coletado no período de 24 horas..


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


As fosfatases ácidas estão presentes na próstata, ossos, hemácias, leucócitos, plaquetas, pulmões, rins, baço, fígado, pâncreas e vesícula seminal. Aumentos ocorrem nas leucemias, trombocitoses, infarto agudo do miocárdio, embolia pulmonar, anemias hemolíticas. Doença de gaucher, tumores ósseos, hiperparatireoidismo, mieloma, adenomas e câncer da próstata.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Diagnóstico das deficiências congênita e adquirida do fator XIII, sobretudo se parciais. Doença rara, de herança autossômica recessiva, mais prevalente entre judeus ashquenazy. Entre as causas de deficiência adquirida estão anticorpos contra o fator XIII, coagulação intravascular disseminada (CID), fibrinólise primária e insuficiência hepática, que, geralmente, levam à deficiência parcial. 


Material


Plasma (Citrato) 2 TUBOS


Instruções


Jejum de 8 horas.
É obrigatório a informação de dados clínicos do paciente no campo observação, tais como:
- Indicação clínica do exame
- Paciente em uso de anticoagulante?
- O paciente tem história de sangramento?
- O paciente tem história familiar de sangramento?


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


As fosfatases alcalinas estão presentes nas membranas celulares dos seguintes tecidos: ossos, fígado, intestino, placenta, rins e leucócitos. As izoenzimas hepáticas e ósseas representam 90% da fosfatase alcalina circulante. Em crianças a fração óssea predomina. A fosfatase alcalina total encontra-se elevada na colestase, hepatites virais (mais discretamente), doença de paget, tumores ósseos, hiperparatireoidismoo, osteomalacia e raquitismo. Medicamentos como anticoncepcionais orais, hipolipemiantes, anticoagulantes e antiepiléticos podem reduzir os níveis da fosfatase alcalina total.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Anticorpos antinucleares são detectados por imunofluorescência
indireta em substratos de células humanas - Hep2. Cerca de 98% dos
pacientes com Lupus Eritematoso Sistêmico não tratado têm o teste de
Hep2 positivo. Não existe relação entre os títulos de FAN e a
atividade da doença. Após o teste de triagem positivo, deve ser feita
a dosagem de auto-anticorpos separadamente. Reações falso-negativas
podem ocorrer na presença de anticorpos anti-SSA/Ro, anticorpos anti-
DNA de fita simples (ss-DNA) e durante o uso de corticóide ou outra
terapia imunossupressora. Reações falso-positivas podem ocorrer na
artrite reumatóide, esclerodermia, síndrome de Sjogren, hepatite auto-
imune, infecções crônicas, na presença de anticorpos heterofílicos,
durante uso de vários medicamentos (hidralazina, carbamazepina,
hidantoína, procainamida, isoniazida, metildopa, AAS) e em cerca de
10% dos pacientes acima de 50 anos. Elevações transitórias do FAN
podem ocorrer em pacientes com infecções virais. Um teste positivo
para FAN-HEp2 isolado não e diagnóstico de Lupus Eritematoso Sistêmico
(LES), sendo necessário observar os demais critérios
diagnósticos. Deve-se ressaltar a possibilidade de variações dos
títulos do FAN-HEp2 quando realizado em laboratórios ou datas
diferentes.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A fração prostática é secretada unicamente pelo epitélio da próstata e a sua atividade é inibida pelo ácido tártrico. Essa dosagem é inferior ao PSA no diagnóstico e monitorização do tratamento do cãncer de próstata. Valores normais podem ser encontrados no câncer de próstata inicial e seu valor preditivo positivo no diagnóstico dessa neoplasia e inferior a 5%. Elevações também podem decorrer da manipulação prostática, interferências de outras fosfatases no ensaio, prostatite e outras neoplasias.


Material


Soro


Instruções


Jejum de 8 horas.
Se a resposta for "SIM" a qualquer uma das perguntas abaixo, recomenda-se aguardar os prazos citados para a coleta do material, em caso de dúvida o cliente devera consultar o médico:
. Após Toque Retal, aguardar 2 dias;
. Após ejaculação (Relação Sexual), aguardar 48 horas;
. Já realizou cirurgia de próstata? Há quanto tempo?
. Está em uso de medicamento para próstata?


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A febre amarela é uma infecção viral que ocorre em regiões tropicais e subtropicais da África e América do Sul.
A suspeita diagnóstica leva em conta a epidemiologia, o status vacinal e os sintomas clínicos. O diagnóstico laboratorial pode ser realizadopela detecção do agente no sangue (detecção do RNA viral específico pela técnica de RT-PCR), pelo isolamento do vírus em cultura ou pela detecção
de anticorpos contra o vírus da febre amarela.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Anticorpos antitreponêmicos podem ser detectados em média dez dias após o aparecimento do cancro duro (sífilis primária). Existem dois tipos de testes imunológicos para sífilis: os testes treponêmicos que detectam anticorpos específicos para sífilis (FTA-ABS,TPHA, quimioluminescencia, ELISA, imunocromatográfico) e os testes não treponêmicos que detectam anticorpos anticardiolipina que não são específicos para sífilis (VDRL). Os testes treponêmicos são os primeiros a se positivarem sendo possível que na sífilis primária estejam presentes antes da detecção do VDRL. Esses testes não são úteis para monitoramento da sífilis, visto que em 85% dos casos permaneceram positivos durante toda a vida. A fração IgM dos testes treponêmicos podem identificar fase aguda de sífilis entretanto, tem sensibilidade limitada (em torno de 50%) e não devem ser utilizados rotineiramente para diagnóstico de infecção aguda. O imunoensaio enzimático e a quimioluminescencia para detecção de anticorpos treponêmicos são comparáveis ao FTA-ABS (Imunofluorescência) apresentando como vantagem maior reprodutibilidade e a possibilidade de automação.
O VDRL é uma reação de floculação que pesquisa anticorpos contra a cardiolipina. Esses anticorpos encontram-se aumentados na sífilis mas como não são específicos podem surgir em outras situações como em outras infecções, na presença de doenças autoimunes, após
vacinações, em gestantes e idosos (resultado falso-positivo). Habitualmente esses resultados falso-positivos apresentam titulações baixas (geralmente inferiores a 1:8).
De acordo com o Ministério da Saúde a confirmação do diagnóstico de sífilis deve ser realizada utilizando-se os testes treponêmicos e não treponêmicos combinados em fluxograma para aumentar o valor preditivo positivo.
Resultados de VDRL falso-negativo podem ocorrer na sífilis primária (anticorpos ainda não detectados), na sífilis terciária (queda dos anticorpos ao longo do tempo) e na sífilis secundária devido ao efeito prozona (excesso de anticorpos levam a uma desproporção entre antígeno e anticorpo). Para minimizar esse efeito o VDRL é realizado em amostra pura e na diluição 1:8. A avaliação de controle de tratamento/cura e reinfecções deve ser realizada através dos testes não treponêmicos (VDRL) observando-se as titulações. Habitualmente observa-se a queda de duas titulações em três meses e três titulações em seis meses. Persistência de VDRL positivo em títulos baixos (até 1:4) após um ano de tratamento adequado pode ser interpretado como cicatriz sorológica. O controle de VDRL deve ser realizado preferencialmente utilizando-se o mesmo Kit diagnóstico visto que variações entre kits são possíveis.
Testes treponemicos (IgM e IgG) não são adequados para avaliação de controle de cura e reinfecção.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Na sífilis primaria os teste VDRL e FTA-ABS (imunofluorescência indireta) positivam-se
depois do cancro duro, com sensibilidade de 85%. Na sífilis secundária a sensibilidade da
sorologia é de 99%. Na sífilis terciária, VDRL tem sensibilidade de 70% e FTA-ABS de 98%.
VDRL: teste não treponêmico, utiliza como antígeno a cardiolipina que normalmente ocorre
no soro em níveis baixos e apresenta-se elevado na sífilis. O VDRL é uma reação de
floculação, apresentando alta sensibilidade e baixa especificidade. Torna-se positivo duas
semanas após o cancro. Falso-negativos podem ocorrer na sífilis tardia. Entre 1 e 40% dos
resultados de VDRL são falso-positivos: idosos, portadores de doenças auto-imunes,
malária, mononucleose, brucelose, hanseníase, hepatites, portadores HIV, leptospirose,
viciados em drogas, outras infecções bacterianas, vacinações e gravidez. Falso-positivos
mostram títulos em geral ate 1:4, mas títulos maiores podem ser encontrados. Na avaliação
do tratamento observa-se que na sífilis primária e secundária, os títulos caem cerca de
quatro vezes em três meses e oito vezes em seis meses, negativando-se em um a dois anos. A
persistência de títulos elevados ou a não redução em quatro vezes dos títulos, após um ano
de tratamento, pode indicar novo tratamento. Resultados positivos de VDRL no liquor são
encontrados em 50% a 60% dos casos de neurosífilis, com especificidade em torno de 99%.
Após tratamento, títulos caem entre três e seis meses, podendo demorar anos para
negativarem. Linfocitose e aumento das proteínas são evidências de neurosífilis ativa.
Testes treponêmicos: os testes de imunofluorescência (FTA-ABS) apresentam especificidade
entre 96 e 99%. Menos de 1% dos indivíduos saudáveis tem FTA-ABS positivo, porém
falso-positivos podem ocorrer em doenças auto-imunes, gravidez, hanseníase, malaria,
mononucleose, leptospirose e infecções por outros treponemas. O imunoensaio enzimático tem
estreita correlação com os resultados do FTA-ABS, apresentando como vantagem maior
reprodutibilidade.


Material


Soro


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O fenobarbital é um dos anticonvulsivantes menos tóxicos e mais eficazes. É utilizado para o tratamento de convulsões tônico-clônicas e parciais complexas. A quantificação sérica é usada pelo clínico para monitorização terapêutica.


Material


Soro


Instruções


Jejum alimentar desejável de 4 horas ou conforme orientação do médico.
A coleta ideal deve ser realizada imediatamente antes da administração da próxima dose do medicamento ou conforme orientação médica.
Caso o medicamento seja tomado apenas uma vez ao dia, a coleta deve ser feita pelo menos 12 horas após a medicação.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


A determinação do ferro sérico (FS) é usada no diagnóstico diferencial
de anemias, hemocromatose e hemossiderose. Níveis baixos
ocorrem na anemia ferropriva, glomerulopatias, menstruação e fases
iniciais de remissão da anemia perniciosa. Variações circadianas com
valores mais baixos de FS pela tarde são descritas, sendo que
alterações de ate 30% em dias subsequentes podem ocorrer. Pré-
menstrual pode elevar níveis em 10% a 30% que caem na menstruação. Na
gravidez há possibilidade de elevação inicial do FS devido a
progesterona e queda do FS por aumento da sua necessidade. Uso de
anticoncepcional oral pode elevar o FS acima de 200 mcg/dL. Níveis
aumentados são encontrados na hemossiderose, hemocromatose,
talassemias e na hemólise da amostra.


Material


Soro


Instruções


jejum obrigatório de 8 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O fenol é utilizado na fabricação de anti-sépticos, desinfetantes, solventes e resinas para madeiras e plásticos.
No estado sólido à temperatura ambiente possui coloração fracamente rósea, odor acre e higroscópico. A exposição ocupacional aguda ao composto pode levar a lesões eritematosas e, cronicamente, afetar a maturação celular no compartimento medular ósseo devido à formação de quinonas livres e 1,4-benzoquinona, proveniente do metabolismo hepático da hidroquinona via CYP2E1. O fenol é eliminado pela urina, fezes, saliva e suor, sendo a primeira a principal via de excreção. Seu tempo de meia-vida biológica é de, em média, 12 horas. Outros sintomas queimaduras e intoxicações crônicas tais como transtornos digestivos e disfunção do sistema nervoso. É um teste útil para avaliar a exposição ao fenol que e facilmente absorvido através da mucosa, pele e excretado pela urina principalmente na forma conjugada. A presença de polifenóis em grande quantidade pode acarretar em coloração escura (castanha escura) da urina e alguns casos até negra.


Material


Urina


Instruções


- Lavar as mãos antes de colher.
- Colher urina após retenção urinária de 4 horas. Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio.
- Não utilizar cremes ou óvulos vaginais nas 24 horas que antecedem a coleta.
- Recomenda-se coletar urina ao final da jornada de trabalho após, no mínimo, dois dias de seguidos de exposição.
- Especificar o tipo de urina enviada (se início ou final de jornada).


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O fibrinogênio é convertido a fibrina pela trombina. Os níveis de fibrinogênio estão diminuídos na afibrinogenemia hereditária, coagulação intravascular disseminada, fibrinólise e doença hepática. Doenças adquiridas são mais comuns que os distúrbios congênitos. Níveis menores que 100 mg/dL podem estar associados com sangramentos. Valores estão elevados em estados inflamatórios agudos, gravidez, uso de contraceptivos orais, estrógenos e andrógenos.


Material


Plasma (Citrato)


Instruções


Jejum desejável de 4 horas.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Diagnóstico de deficiência do fator IX em avaliações de quadros de sangramento. O fator IX é uma proteína da coagulação produzida no fígado, vitamina K dependente, que ativa o fator X na presença do fator VIII, fosfolipídios e íons de cálcio, levando à produção de trombina e à formação de um coágulo de fibrina.


Material


Plasma (Citrato)


Instruções


- Jejum desejável de 4 horas.
É obrigatório a informação de dados clínicos do paciente no campo observação, tais como:
- Paciente em uso de anticoagulante?
- O paciente tem história de sangramento?
- O paciente tem história familiar de sangramento?


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O fenol é utilizado na fabricação de anti-sépticos, desinfetantes, solventes e resinas para madeiras e plásticos.
No estado sólido à temperatura ambiente possui coloração fracamente rósea, odor acre e higroscópico. A exposição ocupacional aguda ao composto pode levar a lesões eritematosas e, cronicamente, afetar a maturação celular no compartimento medular ósseo devido à formação de quinonas livres e 1,4-benzoquinona, proveniente do metabolismo hepático da hidroquinona via CYP2E1. O fenol é eliminado pela urina, fezes, saliva e suor, sendo a primeira a principal via de excreção. Seu tempo de meia-vida biológica é de, em média, 12 horas. Outros sintomas queimaduras e intoxicações crônicas tais como transtornos digestivos e disfunção do sistema nervoso. É um teste útil para avaliar a exposição ao fenol que e facilmente absorvido através da mucosa, pele e excretado pela urina principalmente na forma conjugada. A presença de polifenóis em grande quantidade pode acarretar em coloração escura (castanha escura) da urina e alguns casos até negra.


Material


Urina


Instruções


- Informar se o paciente é exposto ocupacionalmente.
- Lavar as mãos antes de colher.
- Colher urina após retenção urinária de 4 horas. Fazer higiene da genitália com água e sabão, secar, desprezar o 1º jato de urina, coletar o jato médio.
- Não utilizar cremes ou óvulos vaginais nas 24 horas que antecedem a coleta.
- Recomenda-se coletar urina ao final da jornada de trabalho após, no mínimo, dois dias de seguidos de exposição.
- Especificar o tipo de urina enviada (se início ou final de jornada).


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


O ácido fólico atua na maturação das hemácias e participa do processo de síntese das purinas e pirimidinas, componentes dos ácidos nucléicos. A determinação de níveis baixos de ácido fólico nas hemácias, indica ou uma deficiência verdadeira de ácido fólico, ou uma deficiência de vitamina B12, que é necessária para a penetração tissular do folato. A concentração de ácido fólico nas hemácias é considerada o indicador mais seguro do status do folato, pois ele é muito mais concentrado nas hemácias do que no soro. Pode se encontrar valores elevados de folato sérico e hematico no hipertireoidismo.


Material


Sangue total EDTA


Instruções


- Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Diagnóstico de deficiência do fator V. A deficiência congênita deste fator é uma doença hemorrágica hereditária de herança autossômica recessiva, devido a níveis plasmáticos reduzidos do fator V caracterizada por sintomas hemorrágicos variáveis, de leves até graves.


Material


Plasma Citratado


Instruções


Jejum de 8 horas.

É obrigatório a informação de dados clínicos do paciente no campo observação, tais como:

- Indicação clínica do exame
- Paciente em uso de anticoagulante?
- O paciente tem história de sangramento?
- O paciente tem história familiar de sangramento?


DOWNLOAD PDF
 

Utilidade


Menos de 1% do fósforo corporal se encontra no plasma.
Causas de fósforo elevado: exercícios, hipovolemia, acromegalia,
hipoparatireoidismo, metástases ósseas, hipervitaminose D, sarcoidose,
hepatopatias, embolismo pulmonar, insuficiênca renal e trombocitose.
Amostras não refrigeradas, não dessoradas rapidamente e com hemólise
podem causar elevações espúrias. Hipofosfatemia pode ocorrer no uso de
antiácidos, diuréticos, corticóides, glicose endovenosa,
hiperalimentação, diálise, sepse, deficiência de vitamina D e
desordens tubulares renais. Outras drogas podem interferir na
determinação do fósforo: acetazolamida, salbutamol, alendronato,
azatioprina, isoniazida, lítio, prometazina e anticoncepcionais.


Material


Soro


Instruções


Jejum não obrigatório.


DOWNLOAD PDF
 
1 |  2 |  3 |  4 |  5 |  6 |  7 |  8 |  9 |  10 |  11 |  12 |  13 |  14 |  15 |  16 |  17 |  8 Páginas de 17